site de namoro, encontros

cadastro login

menu
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis

QUANTO DURA UMA PAIXÃO?

Matéria postada por Éric Elie'l
Data da Matéria 74 comentário(s)


Eu já fui uma espécie de membrana permeável demais, sujeito a várias interferências externas. O cara que eu mal conhecia falava alguma coisa e eu logo deixava as palavras atravessarem a minha permeabilidade a ponto de me ferir. Alguém só vai me machucar com as palavras se eu permitir, a lição veio a tempo de me salvar de uma série de relações debilitantes.

Depois disso eu precisei tomar cuidado porque se, ser permeável demais me colocava em risco e, me tornava muito parecido com as pessoas com quem eu andava a ponto de não conseguir emitir um: – não quero. Ser impermeável me distanciava de relações que poderiam ser engrandecedoras e agregadoras. O meio termo era o indicado, a permeabilidade de uma fina trama que permite com que o neutro e positivo penetre e, o sólido, pedregoso não passe da primeira camada.


Era essa coisa de ser uma membrana permeável que veio à tona durante a nossa conversa, ele se tornava parecido demais com todos os namorados e, mentindo para si mesmo dizia que estava bem com mais um término após seis meses de envolvimento, quando na verdade não via a hora de mergulhar em uma nova história.

No final a relação sempre estava aos frangalhos, onde ficar era sempre mais improvável do que ir embora, não era feliz sozinho, tampouco acompanhado e, constatou que não conseguia transpor a barreira da paixão. Era a ardência do toque e dos beijos se tornarem mais brandos, porém a relação mais enraizada, que ele já não se sentia correspondido e tratava do assunto despedindo-se de mais um envolvimento desastroso.

Fazia-se permeável aos amores improváveis, era dificultoso demais escolher alguém além das próprias idealizações e, por se envolver com o que o outro representava socialmente e não com o que o outro era de fato, perdia o interesse assim que o ser idealizado se mostrava tão “normal” quanto ele mesmo.

Assim criamos um esforço de fé quase que beatificada em acreditar que a ação do tempo não vai esgarçar uma paixão. Este é o ato mais intenso que somos capazes de dispender para que uma relação improvável se torne permeável ao nosso íntimo. A coisa com o tempo afrouxa, mas com a malemolência da paixão que se esvai, o amor surge quase que palpável, e é aí que a gente se trumbica.

Se escolhermos com quem queremos dividir a vida sem armamentos, posturas forçadas e idealizações demais, a chegada do amor é um prato cheio para uma história de crescimento, satisfação e amadurecimento, mas enquanto vemos o outro como um encaixe social e de tesão físico avassalador apenas, estamos sujeitos a não conseguir transpor o tempo de duração de uma paixão.

E qual o prazo de uma paixão? Não sabemos, mas talvez ela dure até o tempo de você perceber que para transpor esse prazo de validade a vida precisa de muito além das superficialidades que muitas vezes nos cegam.


Éric Elie'l , Catarinense, 26 anos, estudante de marketing e apaixonado por tudo que possa tornar a existência mais leve. Observador, gosta de todas as coisas que dizem respeito ao comportamento humano, se interessa por opostos e por dissecar experiências, para extrair não só o que é dito, mas também o que está subentendido. Gosta de avaliar as circunstâncias sob outro ponto de vista, e acredita que escrever é de certa forma materializar o campo de sensações que são as experiências de vida.

9 matérias escritas para o amores possíveis

comentários:


DIN - 25/11/2016 15:02:04
Na minha humilde opinião, pensar de mais inventar mi mi mi mi de mais é exatamente o que faz as pessoas ficarem chatas e deprimidas, empurrando elas para fora da realidade de um relacionamento que sim, é cheio de falhas !!! Parem de baboseiras e sejam felizes!

Moren@ - 23/11/2016 23:52:49
Perfeito !

Euny - 22/11/2016 20:31:49
Muito linda

DRAKRO - 21/11/2016 07:37:18
Como dizia o poeta Quem já passou Por esta vida e não viveu Pode ser mais, mas sabe menos do que eu Porque a vida só se dá Pra quem se deu Pra quem amou, pra quem chorou Pra quem sofreu, ai Quem nunca curtiu uma paixão Nunca vai ter nada, não Não há mal pior Do que a descrença Mesmo o amor que não compensa É melhor que a solidão Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair Pra que somar se a gente pode dividir? Eu francamente já não quero nem saber De quem não vai porque tem medo de sofrer Ai de quem não rasga o coração Esse não vai ter perdão Vinícius de Moraes e Toquinho

Cacé - 14/11/2016 20:34:28
Interessante.

RHM70 - 13/11/2016 07:45:18
Nunca tinha lido nada q/ resumisse o insucesso da da minha união estável.Ele nunca se permitiu transpor a barreira da paixão.

BEL MOC - 12/11/2016 15:54:01
NADA COMO O TEMPO E AS EXPERIÊNCIAS QUE VIVEMOS AO PASSAR POR ELE . NOS ENSINAR A LIDAR COM AS EMOÇÕES E COM DIVERSAS SITUAÇÕES COTIDIANAS.

lah - 07/11/2016 15:05:49
lindooo! amei!

Belpérola7290 - 01/11/2016 19:15:56
Muito interessante , gostei muito

Raysantos - 31/10/2016 00:06:24
Tudo isso nos leva a refletir sobre a vida, sobre o amor, sobre tudo, adorei.

KELLY MORENA - 29/10/2016 07:54:44
Lindo!! Gostei

Aninhamel - 28/10/2016 09:39:04
Duração média da paixão equivale ao tempo exigido para a concepção, a gestação e o nascimento do bebê. O relacionamento apaixonado dura no máximo quatro anos. Cientistas mais detalhistas estimam em dezoito meses para os homens e 36 para as mulheres. Pode ser muito menos em alguns casos. E nos resta perguntar? O que fazer depois que a paixão acaba? Do ponto de vista biológico, seria separar-se e buscar novo parceiro. Apenas 5% dos mamíferos mantém relacionamentos monogâmicos. Historicamente a paixão nunca esteve atrelada a relacionamentos duradouros, muito menos a casamentos estáveis. O sentimento da paixão sempre foi tratado como algo impossível até proibido nos romances históricos. O amor viria com a convivência do casal, se viesse. Ninguém de bom senso apostaria seu futuro num sentimento de existência tão breve como a paixão. O resultado é que os brasileiros continuam se casando, mas se separam cada vez mais, e apaixonam-se e casam-se novamente com muita rapidez.

elibete - 26/10/2016 23:29:23
Legal

Jess10 - 22/10/2016 16:57:59
Muito bom!! É otimo!

vitinhoqzs - 16/10/2016 04:45:11
interessante

morrena - 15/10/2016 22:06:12
lindo mesmo

Kaká Bell - 15/10/2016 11:36:26
Reflexivo !

Brizil - 15/10/2016 02:49:39
" O caminho do fogo é a água, o do barco é o porto, o do reto é o torto, do verde é o cinzento do risco é o sucesso do acaso é a sorte, o caminho da vida é a morte."

GiGi - 14/10/2016 14:57:52
ADOREIIII

- 10/10/2016 16:14:53
like it


Primeira Página  Página Anterior   01  02  03  04   Próxima Página  Última Página

(Página 3 de 4)

Para enviar um comentário, é necessário cadastrar-se.



16 anos de sucesso

compartilhe
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis
Compartilhe amores possíveis


matérias sobre relacionamento
simplicidade, cadê? (26)
vilões da existência (25)
amputações (39)
sofrimento, como lidar com ele? (28)
precisamos falar sobre o fim (34)
abra a janela (52)
o intolerável da vida (17)
a vontade sob controle (33)
nascemos para dar certo! (75)
quanto dura uma paixão? (74)
ver +


mais...
por que me cadastrar?
contato
publicidade
termos de uso
mapa do site


© 2002-2018 amores possíveis.
Todos os direitos reservados - v2.3.0